quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

A Dublagem da 5ª Temporada de "A Feiticeira"




A 5ª temporada de “A Feiticeira” estreou nos Estados Unidos no dia 26/09/1968, permanecendo no ar até 24/04/1969, com um total de 30 episódios produzidos, de 25 minutos cada.

Esta temporada segue firme no intuito de entreter e divertir os fãs e aficcionados pelo universo de Bewitched. Samantha (Elizabeth Montgomery) & James (Dick York, em seu ano final na série) seguem firmes levando – ou tentando levar – uma vida de casados da forma mortal, mesmo com as constantes interferências de Endora (Agnes Moorehead), para nossa diversão. Tábatha (Erin e Diane Murpy) está mais crescida, fala e interage mais nas histórias, mas como qualquer bruxinha de sua idade ainda não compreende muito bem que os segredos das bruxas não devem ser revelados aos mortais, especialmente quando estes são os seus avós Frank (Roy Roberts) e Phyllis Stephens (Mabel Albertson). Serena (Elizabeth Montgomery) se torna mais constante no show, nos divertindo com suas maluquices tal qual ocorre com Tio Arthur (Paul Lynde). Abner (George Tobias) e Gladys Kravitz (Sandra Gould) seguem também nas tradicionais e hilárias cenas do marido incrédulo e da esposa bisbilhoteira que vê coisas supostamente sobrenaturais. Larry Tate (David White) continua às voltas com contas milionárias de clientes da agência de publicidade McMann & Tate, e acaba inclusive brigando com Louise (Kasey Rogers), num hilário episódio. Maurice (Maurice Evans) e o Dr. Bombay (Bernard Fox) surgem duas vezes cada, sempre contribuindo para com a diversão e o entretenimento de qualidade que a série nos proporciona.
Agora, infelizmente, não há mais a aérea Tia Clara, já que a atriz Marion Lorne falecera meses antes, em maio de 1968.
Para fechar a temporada com chave de ouro, num dos últimos episódios nos é revelado que Samantha está grávida de seu segundo filho: Adam, o caçula dos Stephens que nasceria na temporada seguinte.  


O time de atores convidados segue extenso e de qualidade. Alguns profissionais aparecem mais de uma vez nesta temporada, sempre com personagens diferentes – é o caso de Sharon Vaughn (que surge em 4 episódios), Art Metrano (em 3 episódios), Sara Seegar (3 episódios), Cliff Norton (3 vezes) e Jack Griffin (2 vezes). A exceção é Dick Wilson, que sempre surgiu interpretando um bêbado na série – nesta temporada o embriagado personagem surge 4 vezes.
Há outro caso que merece destaque, o retorno da belíssima Nancy Kovack, que na 1ª temporada deu vida à Sheila, a ex-namorada de James, em 3 episódios. Agora ela retorna em um episódio duplo, de cabelos louros, na pele de uma cliente da McMann & Tate do ramo de vinhos, para mais uma vez tentar seduzir o marido de Samantha – o que mais uma vez não consegue.


Durante as gravações desta temporada, Dick York começou a ter problemas mais sérios com relação à sua saúde. Em 1959, durante as filmagens do longa “Heróis de Barro”, ele se envolveu num incidente com um daqueles vagões sobre trilhos que serviam para transportar o minério em minas de extração.  Em cena, York ergue o vagão cheio de pessoas; em seguida o diretor encerra a tomada, mas York continua erguendo o vagão. O peso então cai sobre ele, e o ator sofre aí um rompimento dos músculos de todo o lado direito das costas, uma grave lesão que jamais o abandonaria, se transformando para sempre num sério problema de saúde e lhe trazendo dores e mais dores na coluna.
Agora, em 1968 o problema se agravara muito e York passava por fortes dores e dificuldades físicas. Episódios tiveram que ser reescritos sem a sua presença.

A saída encontrada pelos produtores do show para camuflar as ausências de York, foram eventuais viagens que ele fazia à trabalho, para a agência de publicidade McMann & Tate. No total, dos 30 episódios desta temporada, em 7 deles James não estava presente, sempre viajando.
É curioso que, para que os episódios não decaíssem, os roteiristas foram ousados, investindo mais no quarteto Serena-Tio Arthur-Phyllis-Frank e reforçando também a escala de atores convidados – nestes 7 episódios, foram aproximadamente 37 (!) participações de astros da época, como Ruth McDevitt, Lou Antonio, Glenda Farrell, Edward Andrews, Sara Seegar, Herb Voland, Janine Gray, Murray Matheson, Steve Franken e Jack Collins, dentre outros. Mesmo com as ausências de York, o resultado foi o melhor possível, com episódios criativos e recheados de maluquices de Serena e de Tio Arthur, de reações assombrosas de Phyllis e da calma e tranquilidade de Frank. Isso então amenizou a falta de James, não deixando que o nível da série decaísse.




Num dia do mês de dezembro de 1968, York gravava cenas do episódio “Teimoso Como Uma Mula”, um dos últimos da 5ª temporada. Sentindo fortes dores, no horário de almoço o ator vai ao médico e toma uma injeção para aliviá-las. Ele não havia dormido bem na noite anterior e mal comera naquele dia. Voltando ao estúdio, havia uma cena onde York precisava ser suspenso sobre uma plataforma, ao lado de Maurice Evans. Porém, ao subir da plataforma, ele sente-se tonto e pede para descer. Enquanto a equipe baixava a plataforma, o ator desmaia para o espanto de todos no set, e é levado às pressas para o hospital. Depois do ocorrido, numa entrevista, York desabafou: “Aquele foi o pior dia da minha vida, porque pensei que havia falhado com todos. Esta foi a única coisa que comecei e não terminei. Me senti culpado, senti vergonha e deixei todos na mão”.
Ficou claro que o ator não tinha mais condições físicas para continuar na série, e foi decidido então o seu afastamento. A temporada seguinte (6ª), que estreou 5 meses após o fim desta, trouxe um novo ator interpretando James – a escolha foi Dick Sargent, que seguiu com o personagem pelos 3 próximos anos.

Após sua saída da série, a carreira de Dick York começa a declinar. Sem dinheiro e com o fracasso de um investimento feito pela família, ele chega a vender cachorro-quente nas ruas e sua esposa trabalha como doméstica. A saúde também continua em declínio, o que faz York engordar muitos quilos, perder vários dentes e ser diagnosticado com enfisema. Depois de 15 anos afastado da televisão e do cinema, ensaia um retorno participando de 2 episódios de séries em 1983 e 1984, mas pára por aí. Nos anos que se seguiram, York esteve envolvido em causas sociais em prol dos desabrigados, até falecer limitado a uma cama, uma cadeira e um tubo de oxigênio, em 20 de fevereiro de 1992, aos 63 anos de idade. Apesar de uma infância e final de vida difíceis, nosso eterno James Stephens sempre se manteve confiante e com um sorriso no rosto, nos deixando saudades.

Naquele mesmo ano, 1968, York foi indicado ao prêmio Emmy, na categoria de melhor ator principal em uma série de comédia.

A dublagem desta temporada foi realizada, provavelmente, no ano de 1969 ou início de 1970, estreando aqui no Brasil pela TV Record. Dos 30 episódios dublados, 1 deles se perdeu talvez para sempre: “Como Desmanchar Um Compromisso”. Todos os outros, felizmente, apresentam a dublagem em ótimo estado de conservação e já foram eternizados com o lançamento oficial dos DVD’s da série.
Quanto ao elenco principal não há grandes alterações, com Rita Cleós, Olney Cazarré e Helena Samara encabeçando brilhantemente os trabalhos. Não sabemos quem foram os tradutores da série a partir da sua 3ª temporada, mas a direção de dublagem desta 5ª temporada coube a Olney Cazarré, Older Cazarré e José Soares, assim como aconteceu com o ano anterior.
Os dubladores convidados também merecem destaque, pois foram vários de muita qualidade e profissionalismo, como Borges de Barros, Dulcemar Viera, Elvira Samara, Aldo César, Maria Inês, Eleu Salvador, Sandra Campos, Marcelo Gastaldi, Wilson Kiss, Líria Marçal, Bruno Netto e Luiz Pini, dentre outros. Temos também a participação de dubladores que nunca haviam participado da série, como Roberto Marquis, José Miziara e Francisco Borges, dando suas valiosas contribuições à dublagem de qualidade realizada para “A Feiticeira”.  

Quanto ao elenco fixo de dublagem, temos:

Narração: nos episódios desta temporada é narrado o nome da série, o nome do episódio e o nome do estúdio. Em 27 dos 30 episódios, a narração é feita por Carlos Alberto Vaccari. O episódio 26 é excepcionalmente narrado por Carlos Campanile; o 05 é o único sem narração e o episódio 04 perdeu totalmente a dublagem.

Samantha e Serena (Elizabeth Montgomery): Rita Cleós.

James (Dick York): Olney Cazarré.

Endora (Agnes Moorehead): Helena Samara.

Gladys (Sandra Gould): Isaura Gomes.

Abner (George Tobias): Xandó Batista.

Larry Tate (David White): Waldir Guedes.

Louise Tate (Kasey Rogers): Judy Teixeira.

Phyllis (Mabel Albertson): Isaura Gomes.

Frank (Roy Roberts): Mário Jorge Montini.

Maurice (Maurice Evans): Sílvio Navas no episódio 27 e João Ângelo no 28.

Tio Arthur (Paul Lynde): Sílvio Matos.

Dr. Bombay (Bernard Fox): João Ângelo.

E a seguir, os 30 episódios detalhadamente.

Trabalho de identificação dos atores e personagens: Thiago Moraes.
Trabalho de identificação dos dubladores e dados sobre a dublagem: Marco Antônio Santos.



01 – UM HOMEM DIMINUÍDO
Secretária (não-creditada): Deise Celeste.
Lixeiro 1 (Jack Griffin), voz mais grossa: ?
Lixeiro Sam (Art Metrano): ?
Frank O’Hara, o bêbado (Dick Wilson): Borges de Barros.
Obs: neste episódio descobrimos o número de telefone da casa dos Stephens: 555-2368.

02 – A BRUXA CIUMENTA
Serena (Elizabeth Montgomery): Rita Cleós.
Corvo Malcolm: Olney Cazarré, em falsete.
Brunilda (Barbara Morrison): Dulcemar Vieira.
Malcolm como homem (Clarke Gordon): Aldo César, em falsete.
Tia Jenny (Isabell Sanford): Isaura Gomes.
Sr. Rance Butler (Jack Cassidy):  Luiz Pini.
Obs1: quanto à dublagem, é a partir deste episódio que Rita Cleós usa uma empostação de voz toda especial para Serena, com um tom de superioridade que lhe caiu como uma luva, definindo bem a peculiar personagem muitas vezes irreverente e debochada. Serena havia aparecido na série anteriormente apenas em 4 ocasiões isoladas, sendo que a partir daqui é que a vemos como uma personagem mais constante e definida na série.
Obs2: neste episódio é mostrado um famoso retrato de Liz Montgomery.


Samantha retrocedendo um século em New Orleans, 1868 
 

03 – O PRODÍGIO
Johann Sebastian Monroe (Jonathan Harris): Borges de Barros.
Robert Williams (Arthur Adams): Aldo César.
Mathew Williams (Gerald Edwards): Maria Inês.
Maestro Alfredo Ferranini (Fritz Feld): Eleu Salvador.
Obs: neste episódio Jonathan Harris, em participação especial, é dublado por Borges de Barros, a voz do ator no personagem Dr. Smith de “Perdidos no Espaço”.

04 – COMO DESMANCHAR UM COMPROMISSO
Este é o 2° dos quatro episódios da série que tiveram sua dublagem oficialmente perdida.

05 – SUBSTITUIÇÕES PERIGOSAS
Narração: único episódio da temporada sem a narração.
Serena (Elizabeth Montgomery): Rita Cleós.
Bêbado (Dick Wilson): Borges de Barros.
Madame Wageir (Fifi D’Orsay): Yolanda Cavalcanti.

06 – ESPELHO MEU
Motorista 1 (William Asher): ?
Motorista 2 (não-creditado): Carlos Alberto Vaccari.
Sr. Whitney Hascomb (Herbert Voland): Borges de Barros.
Emily Hascomb (Sara Seegar): Dulcemar Vieira.
Obs: neste episódio há uma pequena participação de William Asher, então marido de Elizabeth Montgomery e produtor/diretor da série.

07 – BOLO À NAPOLEÃO
Tio Arthur (Paul Lynde): Sílvio Matos.
Napoleão Bonaparte/Henri (Henry Gibson): Marcelo Gastaldi.
Sr. Bradley (J. Edward MC Kinley): Arquimedes Pires.
Obs1: Marcelo Gastaldi utiliza um sotaque francês para dublar o Imperador Bonaparte.
Obs2: a dublagem da cena final deste episódio foi perdida.
Obs3: neste episódio é revelada a idade de Larry Tate: 47 anos.


Sam e o autêntico Napoleão Bonaparte, interpretado aqui por Henry Gibson


08 – MÁGICA OU IMAGINAÇÃO?
Phyllis Stephens (Mabel Albertson): Isaura Gomes.
Bêbado (Dick Wilson): Borges de Barros.

09 – O PRESTÍGIO DE UMA ESTÁTUA (na dublagem)/O PRESTÍGIO DA ESTÁTUA (no DVD)
Sra. Gurney (Dodo Denney): Aliomar de Matos.
Sra. Bentley, a loira de laranja (Barbara Perry): Sandra Campos.
Amigo de Tábatha (Teddy Quinn): ?
Medidor da área 1/agrimensor (Vic Tayback): Flávio Galvão.
Medidor da área 2, Charlie (não-creditado): este personagem não fala.
Motorista da escavadeira (Art Metrano): Roberto Marquis.
Fotógrafo (Garland Thompson): Gilberto Barolli.
Harlan Mossler (Arch Johnson): Borges de Barros.
Nathan Ramrod Mossler, a estátua (Robert Terry): Wilson Kiss.

10 – FALTANDO À PALAVRA
Boneca de Tábatha: Olney Cazarré, em falsete.
Tio Arthur (Paul Lynde): Sílvio Matos.
Obs: aqui acontece algo curioso. Por um feitiço de Tio Arthur, ele, Sam e James trocam de vozes durante boa parte do episódio. Podemos então nos divertir com Rita Cleós dublando James, Olney Cazarré dublando Samantha, Rita dublando Tio Arthur e Sílvio Matos dublando Samantha, fato raro que garantiu um episódio hilariamente inovador e com um diferencial muito curioso.

11 – QUERO SER UMA BORBOLETA
Phyllis Stephens (Mabel Albertson): Isaura Gomes.
Sra. Burch (Maudie Prickett): Dulcemar Vieira.
Amy Catherine Taylor (Maralee Foster): Maralise Tartarine.
Ruth Taylor (Lola Fischer): Sandra Campos.
Dono da árvore (Art Metrano): Gilberto Barolli.

12 – UMA ÁRVORE DE MUITOS GALHOS (na dublagem)/UMA ÁRVORE DÁ MUIITOS GALHOS (no DVD)
Elaine Hanson (Sharon Vaughn): ?
Dr. Bombay (Bernard Fox): João Ângelo.
Lenhador (Paul Sorensen): Antônio Cardoso.
Obs: neste episódio Rita Cleós nos proporciona mais um show em dublagem. Samantha, enfeitiçada por Dr. Bombay, começa a chorar toda vez que venta, e depois isso é revertido a gargalhar toda vez que venta. Rita captou de forma primorosa Samantha indo rapidamente do choro ao riso.

13 – UM PERFEITO CAVALHEIRO
Secretária Betty (Jill Foster): Elvira Samara.
Adrienne Sebastian (Mala Powers): Líria Marçal.
Charlie Traynor (Herbert Voland): José Miziara.
Obs: no ano anterior (1968) à dublagem deste episódio, Líria Marçal e José Miziara - que dublam convidados - haviam protagonizado uma novela na TV Bandeirantes, "Nunca É Tarde Demais", que contava inclusive com a dubladora de Louise Tate, Judy Teixeira. Agora, novamente Líria e Miziara se encontravam na dublagem deste episódio.

14 – UMA EMPREGADA FANTÁSTICA
Phyllis Stephens (Mabel Albertson): Isaura Gomes.
Sra. Harper (Nora Marlowe): Yolanda Cavalcanti.
Amelia (Nellie Burt): Elvira Samara, em falsete.
Leslie Otis (Virginia Gregg): Sônia Moreira.

15 – CADA GALHO COM SEU MACACO – PARTE 1
Serena (Elizabeth Montgomery) Rita Cleós.
Clio Vanita (Nancy Kovack): Líria Marçal.
Obs1: Destaque para Líria Marçal que, dublando a cliente italiana da McMann & Tate, utiliza várias expressões em italiano no decorrer deste episódio.
Obs2: Destaque também para Carlos Alberto Vaccari fechando este episódio, anunciando sua continuação na parte 2.

16 – CADA GALHO COM SEU MACACO – PARTE 2
Serena (Elizabeth Montgomery) Rita Cleós.
Clio Vanita (Nancy Kovack): Líria Marçal.
Criança na rua (Ezekial Williams): Maria Inês.
Mulher ruiva (Bobo Lewis): Deise Celeste.
Dono do pet shop (Bryan O’Byrne): Luiz Pini, em falsete.
Joe Scibetta (Cliff Norton): Bruno Netto.
Guarda policial (Richard X. Slattery): Rebello Neto.

17 – O FEITIÇO DA BONECA
Srta. Wilson (Jill Foster): Áurea Maria.
Professor Mac Allister: (Cliff Norton): Bruno Netto.
Cabeleireiro Cosmo (Cosmo Sardo): José Carlos Guerra.
Sra. Dobrin (Meg Wyllie): Yolanda Cavalcanti.
Obs: na dublagem deste episódio foram inseridas as “risadas de fundo” (clarques), porém até a metade do episódio, aproximadamente.

18 – O VERSO E O REVERSO
Dr. Bombay (Bernard Fox): João Ângelo.
Oscar Durfee (Larry D. Mann): Marcelo Ponce.
Sra. Durfee (Sara Seegar): Yolanda Cavalcanti.
Bêbado (Dick Wilson): este personagem não fala.
Obs: não sabemos quem foi o tradutor deste episódio, mas ele foi excepcional. Samantha, enfeitiçada, passa boa parte do episódio falando frases sempre rimadas. Porém, não haveria correspondência do inglês para o português – se a tradução tivesse sido feita ao pé da letra, literalmente, não haveriam as rimas em nossa língua. O tradutor então, numa jogada de mestre, criou várias frases rimadas, tendo o cuidado também de acompanhar a sincronia labial da personagem. 


Sam e Louise Tate, num episódio pra lá de rimado, literalmente


19 – SUPER ESCULTURA
Secretária interfonando: Aliomar de Matos.
Waldon R. Campbell (Cliff Norton): Hugo de Aquino Júnior.

20 – CÃES E GATOS
Vendedor de revistas/assinaturas (Hal England): João Ângelo.
Sra. Parsons (Ruth Mc Devitt): Yolanda Cavalcanti.
Serena (Elizabeth Montgomery): Rita Cleós.
Phyllis Stephens (Mabel Albertson): Isaura Gomes.
Frank Stephens (Roy Roberts): Mário Jorge Montini.
Obs1: 1° episódio da temporada sem a presença de Dick York.
Obs2: curiosamente, na dublagem de apenas um trecho deste episódio foram inseridas as "risadas de fundo" (clarques): nas cenas com Serena e Phyllis na sala dos Stephens, em seguida Serena dançando e depois conversando com Sam, e por fim na cena passada na casa da Sra. Parsons.

21 – UM MARIDO PARA SERENA
Serena (Elizabeth Montgomery): Rita Cleós.
Sr. Beams (John Fiedler): Walmir Barros.
Franklyn Blodgett (Lloyd Bochner): Bruno Netto.
Walter Blodgett, pai de Franklyn (Robert Terry): Wilson Kiss.
Sr. Lovelace (Peter Brocco): Sílvio Matos.
Obs: 2° episódio da temporada sem a presença de Dick York.

22 – O IMPACTO DA PROPAGANDA
Menino no parque (Danny Bonaduce): Orlando Viggiani.
Chimpanzé na forma humana/Harry Simmons (Lou Antonio): Marcelo Gastaldi.
Srta. Evelyn Tucker (Gail Kobe): Deise Celeste.
Bobby Flynn (Paul Smith): Sílvio Navas.
Fotógrafo (Gordon De Vol): Roberto Marquis.
Srta. Bond (Judy March): ?
Charles Gilbert (Elmer Modlin): este personagem não fala.
Obs1: 3° episódio da temporada sem a presença de Dick York.
Obs2: destaque para o convidado-mirim Danny Bonaduce, então aos 9 anos de idade. No ano seguinte ele seria uma das estrelas de uma outra série de sucesso, “A Família Dó-Ré-Mi” (1970-1974).

23 – UMA SEMANA QUE É O FIM
Phyllis Stephens (Mabel Albertson): Isaura Gomes.
Frank Stephens (Roy Roberts): Mário Jorge Montini.
Pretinho, o pássaro: Carlos Alberto Vaccari, em falsete.
Obs: 4° episódio da temporada sem a presença de Dick York.

24 – UM CLUBE MUITO FECHADO
Hortense Rockeford (Glenda Farrell): Yolanda Cavalcanti.
Sr. Rockeford (Edward Andrews): Marcelo Ponce.
Cynthia, a senhora de amarelo (JuneVincent): ?
Jessica Morton, a senhora de lilás (Harriet MacGibbon): Sandra Campos.
Tia Hagatha (Doreen McLean): Dulcemar Vieira.
Obs: este foi o último trabalho na TV da atriz Glenda Farrell, que neste mesmo ano (1969) foi diagnosticada com câncer no pulmão, vindo a falecer em 1971. Farrell encerrava aqui sua extensa e bem-sucedida carreira, iniciada na década de 1920.

25 – UM PODER MAIOR
Porta-voz do Conselho das Bruxas: Walmir Barros.
Tio Arthur (Paul Lynde): Sílvio Matos.
Serena (Elizabeth Montgomery): Rita Cleós.
Buck (Ron Masak): Rebello Neto.
Obs1: neste episódio, Serena e Tio Arthur vão trabalhar numa fábrica de bananas carameladas e aprontam a maior confusão e sujeira com bananas e a calda de chocolate. Essa cena foi claramente baseada no episódio "Job Switching/Troca de Tarefas", o primeiro da 2ª temporada de "I Love Lucy" (1951-1957), onde Lucy (Lucille Ball) e Ethel (Vivian Vance) vão trabalhar numa fábrica de bombons e nos divertem com a incontrolável esteira que traz os doces. O diretor de ambos os episódios foi William Asher, um dos pais das duas séries.
Obs2: destaque para a careta de Samantha, fechando o episódio.

26 – UMA VERDADE SALGADA
Narração: pela 1ª e única vez na temporada, a narração é feita por um outro dublador, no caso Carlos Campanille.
Sra. Wehmeyer (Sara Seegar): Dulcemar Vieira.
Sra. de azul (Rosemary Eliot): Elvira Samara.
Sra. de amarelo (Kay Elliot): Maria Inês.
Sra. de bege (Judy March): Isaura Gomes.
Sr. Haskell (Herb Voland): Aldo César.
Srta. Blake (Jean Blake): Maria Inês, novamente.
Psiquiatra Dr. Chomsky (Bernie Kopell): Eleu Salvador.
Lila Layton (Sharon Vaughn): Áurea Maria.
Namorado de Lila (Frank Jamus): Sílvio Navas.
Obs: 5° episódio da temporada sem a presença de Dick York.


Samantha atormentando o Sr. Haskell (Herb Voland), a quem ele considera como "sua consciência"


27 – TEIMOSO COMO UMA MULA
Maurice (Maurice Evans): Sílvio Navas.
Obs: não é possível reconhecer os dubladores dos personagens Yvette (Shiva Rozier), Angelique (Mercedes Moliner) e os dois funcionários do abrigo (Karl Lukas e Jack Griffin), pois cada um deles têm mínimas falas no episódio.

28 – BOAS NOTÍCIAS
Maurice (Maurice Evans): João Ângelo.
Abigail Beecham (Janine Gray): Elvira Samara, em falsete.
John Van Millwood (Murray Matheson): Carlos Campanille, em falsete.
Obs1: neste episódio que foi ao ar em 10/04/1969, é revelada a gravidez de Samantha, que daria a luz à Adam no início da temporada seguinte. Na vida real, quando dessas gravações Elizabeth Montgomery estava no começo de sua 3ª e última gravidez – a caçula Rebecca Asher nasceria pouco depois, em 17/06/1969. Portanto, quando o episódio chegou a ir ao ar nos Estados Unidos, Liz já estava no 7° mês de gestação.
Obs2: 6° episódio da temporada sem a presença de Dick York.
Obs3: neste episódio é dito que Steve McQueen (1930-1980), famoso ator norte-americano e protagonista de vários filmes, é sobrinho do Dr. Bombay. Num dos episódios anteriores, Serena já havia citado o célebre ator.

29 – COMPRANDO BRIGA
Primo Henry (Steve Franken): Marcelo Gastaldi.
Joseph Hinkley Jr/Filho (Jonathan Daly): Osmiro Campos.
Senhor do caixa/balcão (Herb Anderson): Francisco Borges.
Jack Snow, grande jogador de futebol americano, como ele mesmo: Dráusio de Oliveira.
Sr. Hinkley (Jack Collins): José Carlos Guerra.
Fred, o loiro (Dave Madden): Roberto Marquis.
Harry, o moreno (Herb Ellis): Sílvio Navas.
Obs1: 7° e último episódio da temporada sem a presença de Dick York.
Obs2: há uma cena em que Endora e o Primo Henry estão na superfície da lua. Este episódio foi ao ar em 17/04/1969, num momento em que a corrida espacial era o grande assunto em todo o planeta. Apenas 3 meses depois, em 20/07/1969, o homem pisaria na lua.

30 – OS MAGOS DAS OLIMPÍADAS
Carlos Aragon (Victor Millan): Sílvio Navas.
Raul Garcia (Thomas Gomez): Eleu Salvador.
Liza, a aeromoça de verde (Sharon Vaughn): Maria Inês.
Ruthie, a aeromoça de amarelo (Sandra Caruso): ?
Obs1: último episódio de “A Feiticeira” com o ator Dick York, após 156 episódios vivendo o publicitário Darrin/James Stephens. Passando por sérios problemas de saúde, ele seria substituído na temporada seguinte por Dick Sargent.
Obs2: este é o último trabalho da atriz Sharon Vaughn, após participar de 4 episódios nesta temporada. A atriz teve curta carreira (1968-1969), e nunca mais atuou em televisão.
Obs3: destaque para Olney Cazarré, Eleu Salvador e Sílvio Navas, que dublam em espanhol neste episódio.
Obs4: a tradução literal do título deste episódio seria “Samantha e James na Cidade do México”. Mas o tradutor optou por “Os Magos das Olimpíadas”, numa menção às Olimpíadas do México que acabavam de ser realizadas ali há alguns meses, em outubro de 1968.


Espero que gostem deste dossiê da 5ª temporada de "A Feiticeira"

4 comentários:

Unknown disse...

EXCELENTE BLOG com excelentes postagens. Esse trabalho que foi feito à respeito da dublagem das temporadas foi sensacional. Uma pena que parou na 5° temporada.
Você sem dúvidas está de parabéns por esse excelente blog dessa excelente série.

Uma pena que só fui descobri agora.

Uouo Uo disse...

thx

كشف تسربات المياة
غسيل خزانات
شركة نظافة عامة

Uouo Uo disse...


thank you

سعودي اوتو

Luciene Lopes disse...

Perfeito!!!